quarta-feira, 3 de abril de 2013

Misto Códice (Paulo de Tarso Correia de Melo)



Palabras escritas - Angel A. Alfonso Castillo




A príncipes e guerreiros
falavam poetas
de flores, aves e gemas.

Com três imagens
se fazia esta
poesia, e um tema:

a brevidade da vida
e a incerteza
da permanência do poema.

Orquídeas roçagavam
na floresta
peitos viris e coxas morenas

Pouco durava
a sensual
festa,
a juventude, apenas.





* Leia também Canções do jardim da casa de Deus e Do centauro

________________________________
Paulo de Tarso Correia de Melo nasceu em Natal-RN, em 1944. É professor da UFRN e pós-graduado pela Universidade de Michigan-EUA. Ocupante da cadeira nº 11 da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, é ainda membro do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte, autor de Talhe Rupestre (1993), Folhetim Cordial da Guerra em Natal e Cordial Folhetim da Guerra em Parnamirim (1994), Sabor de Amar (2010), dentre muitos outros. O presente poema faz parte de Misto Códice (2012).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com sentimento sincero e responsabilidade, fique à vontade para comentar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...