sexta-feira, 12 de junho de 2015

COPLA PARA ALGUÉM QUE VI DE BLUSA AMARELA E PRETA [Carlos Nóbrega]


Abelha (Google Images)




Alvéolos de um olhar meu
querendo um pouco de mel
te fez abelha, 
        Rainha

E eu zangão
e eu zangado,
        pois não quiseste ser minha

Quando agora vou dormir
um grande enxame de ti
invade, que invade o quarto

E eu zangão
e eu zangado,
        não tenho sequer teu retrato

Vieste picar os meus sonhos
na minha insônia zumbir
Trouxeste favos de mal...

E eu de morrer, morri
sem voo nupcial.




...............................
# LEIA TAMBÉM:



Carlos Nóbrega é natural de Fortaleza-CE. Poeta dotado de imensa sensibilidade e bom humor, além de muita sutileza, é autor de: A sono solto; Outros poemas {Prêmio Osmundo Pontes/Academia Cearense de Letras); Breviário (Prêmio Emílio Moura/Estado de Minas de Cultura; Árvore de Manivelas; A grande peleja eletrônica (parceria com Orlando Queiroz); O quanto sou; 8Verbetes (Prêmio Nacional Gerardo de Melo Mourão/Ideal Clube – Menção honrosa); Lápis branco. Faz parte d’OS POETAS DE QUINTA [http://poetasdequinta.blogspot.com.br/].



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com sentimento sincero e responsabilidade, fique à vontade para comentar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...